Relembre tuítes polêmicos de Elon Musk, o novo dono do Twitter 

Bernardo Lima

Elon Musk, o famoso bilionário sul-africano, coleciona polêmicas no Twitter, a rede social que se tornou dono pelo valor de US$ 44 bilhões.

Três dias depois de fechar acordo pela compra da rede social, Musk usou o Twitter para falar sobre a Coca-Cola. Em tom de brincadeira, o bilionário disse que também pretende comprar a marca de bebidas “A seguir, vou comprar a Coca-Cola para botar a cocaína de volta nela”.

Em março de 2020, o bilionário criticou o medo pela pandemia de Covid-19. “O pânico do coronavírus é burro”, escreveu em postagem no Twitter. Além disso, Musk também usou a rede social para criticar o lockdown em abril de 2022: “América livre agora”, disse. 

O magnata já chegou a desafiar o presidente russo a um duelo pelo “controle” da Ucrânia. "Desafio Vladimir Putin para um combate individual. A aposta é a Ucrânia", escreveu Musk em março de 2022. "Você aceita essa luta?", completou em outra mensagem. 

Em outubro de 2020, ao receber resposta de um usuário acusando o governo americano de planejar um golpe contra o presidente boliviano Evo Morales, o empresário afirmou: "Nós daremos golpe em quem quisermos. Lide com isso". A mensagem foi apagada logo após sua publicação.

O dono da Tesla tuitou no dia 25 de julho de 2020: “Os pronomes são péssimos”. Na época, muitos usuários da rede social acusaram Musk de transfobia, apontando que o empresário falava sobre o pronome de tratamento de homens e mulheres trans e travestis. 

Musk também coleciona tuítes polêmicos sobre o famoso bilionário Bill Gates. No dia 23 de abril de 2022, o novo dono do Twitter usou a rede social para comparar Bill Gates ao emoji de um homem grávido: "Caso você precise perder uma ereção rapidamente".

O fundador da SpaceX chamou atenção ao anunciar o nome do filho com a  ex-namorada, a cantora Grimes. Após o nascimento, em 2020, Elon Musk revelou que o nome da criança seria “X Æ A-12 Musk”. Mais tarde, foi mudado para “X Æ A-Xii Musk”.

TEXTO:
Bernardo Lima

IMAGENS:
Getty Images e Reprodução/Twitter